11 3538.3470 / 51 3937.1466

BIG DATA: como aplicar na sua empresa?

Entenda como big data pode ser aplicado na prática para gerar inteligência competitiva comercial.

Mas o que é big data? Quando falamos em Big Data pensamos em algo abstrato, muito falado por todos e tido como essencial para inteligência competitiva, mas ao mesmo tempo é difícil entender como aplicar algo do tipo na prática na empresa onde trabalhamos.

Vamos começar pela definição do big data, que envolve três principais conceitos:
• Volume relacionado à grande quantidade de dados que possuímos dentro e fora da empresa;
• Velocidade – a cada segundo muitos dados novos são criados na internet, e alguns destes dados podem ser interessantes para sua empresa;
• Variedade sendo que o dado, por exemplo, pode ser um texto na internet, um post em um blog ou um comentário nas redes sociais.

Imagine uma solução que possa trabalhar estes três componentes, onde seja possível analisar praticamente toda informação pública disponível online, organizar estes dados de maneira estruturada e entregar estas informações em uma ferramenta analítica. Isto é o big data!

Existem algumas soluções no mercado, que se incorporadas da maneira correta pelas empresas, permitem criar inteligência competitiva comercial de maneira sistemática. Veja abaixo algumas aplicações práticas:

 

Estratégia de Vendas

• As informações públicas de empresas podem te ajudar a entender o mercado, analisando informações de segmento, porte de empresa e potencial. Desta forma fica muito mais fácil definir territórios comerciais, distribuir contas para força de vendas e realizar todo planejamento estratégico comercial.

 

Geração de Demanda

• Pense como você pode ter mais eficiência e melhores taxas de conversão ao identificar novos clientes potenciais segmentando a base de dados do big data. É possível também criar oportunidades de upsell e cross sell na base atual de clientes, a partir do potencial de compra identificado, e vender para novas empresas a partir da clonagem de perfil da base de clientes (utilizando como parâmetro as mesmas características da base atual).

 

Integração com Sistemas de Backoffice

• De uma forma mais transacional, você pode integrar este conjunto de informações aos seus sistemas legados para validação e automação do cadastro de novos clientes, enriquecimento da base de dados e complementar as informações de análise de risco de crédito.

Todas estas aplicações já são realidade no mercado e podem ser implantadas por boa parte das empresas no Brasil.

Nos vemos no próximo artigo do blog da Gotobiz!